Make your own free website on Tripod.com
Conselheiro Virtual - Dc. Edilson
20 Dicas para Pregadores

"Pois no podemos deixar de falar do que temos visto e ouvido". Atos 4:20

HOME

O PROPÓSITO DESTE SITE | Curso Básico sobre Aconselhamento Cristão | Curso de Hebraico | Frases, Conselhos e Pensamentos | Divulgações | Coselhos para casais | Como ler e compreender a Bíblia? | Sermões Bíblicos | Mensagens | Cuidado com os chavões | Dez Mandamentos para Líderes e Membros | 20 Dicas para Pregadores | Qual o seu tipo de cristão? | Piadas Cristãs ! | Conselheiro e @migos (Fotos e Fatos) | AGRADECIMENTOS

1- Extenso do Sermo.
O sermo deve ser curto ou longo? Como decidir entre os dois? Observe a fisionomia dos ouvintes, se eles aparentam cansaos e apatia bom caminhar para a concluso. O que melhor? Um sermo curto sem contedo, ou um sermo longo com profundidade bblica? Nenhum dos dois. Observe o auditrio!

2- Ilustraes.
As ilustraes jocosas, alegres e descontradas cabem melhor no inicio do sermo. Seja mais solene ao concluir. Use preferivelmente ilustraes verdadeiras, polidas na experincia do dia-a-dia.

3-Dico correta.
Comer os S finais e introduzir sons voclicos refletem pouca cultura e desprestigia lngua portuguesa. Exemplos: Jesus, e no Jesuis. Fomos, e no fmu... e muitos outros.

4- Tom de Voz.
Com sua voz o pregador denuncia sua convico. Gritar e esmurrar o plpito no convencem, nem escondem o carter do pregador. Module a voz. Fale alto, baixo, rpido, vagarosamente. Voz montona d sono.

5- Anuncio do texto Bblico.
Ao enunciar o texto Bblico seja claro quanto ao livro e preciso na referncia. Aguarde o auditrio tenha localizado o texto.

6- Aplicao Prtica.
Seja prtico nas aplicaes. O que melhor dizer? Levemos Jesus ao mundo (genrico), ou ao chegar em sua casa hoje, pegue o telefone e ligue para a sua me e diga-lhe: mame eu amo voc e Jesus tambm....

7- Esboo do sermo.
Decore o esboo do sermo. Cada vez que o pregador deixa de olhar nos olhos dos ouvintes, parcela deles se desliga. Mantenha os ouvintes plugados!

8- Gestos.
Os gestos do pregador reforam os verbos. Gesticulao sem propsitos denuncia o nervosismo do pregador, e no causa bom efeito nos ouvintes.

9- O Uso do Microfone.
O microfone um amigo do pregador! No d pancadas nele antes de usa-lo no caso de dificuldades de conviver com ele, faa um curso e aprenda o recurso.

10- Autenticidade.
Pregue, de preferncia, os seus sermes. Pregue sermes de outros pregadores, quando desejar. Ao faz-lo, diga a fonte. No feio omitir, desonesto! Algum descobrir o plgio e voc cair em descrdito.

11- Apelo.
Apele sem apelao. Diga claramente o que voc pretende que o ouvinte faa em reao ao sermo recm apresentado. No caso de no haver manifestaes, no ameace o auditrio com pragas infernais!

12- Expresso facial.
Mantenha uma fisionomia tranqila. No preciso sorrir sempre...O auditrio ver o sermo no semblante do pregador, antes de ouvi-lo atravs de sua voz.

13-Movimentao.
Caminhar na plataforma um bom exerccio para o pregador e uma excelente maneira de arremessar o auditrio para fora do sermo. Procure aquietar-se!

14-Clareza.
Ao ler o texto bsico do sermo, respeite a pontuao e enfatize os termos que sero explicados e aplicados durante a mensagem.

15- a emoo.
O pregador pode chorar. H ocasies que isto inevitvel durante o sermo. espontneo e natural, no mero artifcio de comunicao. Mas se o chorar se tornar um habito do pregador preciso averiguar a real origem dessa emoo, sugeri-se ao pregador que procure ajuda profissional especializado.

16- Chaves.
A grande massa evanglica produz a sua gria. Chaves circulam no meio do povo como axioma teolgico. Cabe ao pregador fugir dessas expresses incuas, tais como: amm, irmos! - Uma bno...Que Maravilha!, O toque de Deus!, e outras, Usa-las no sermo reflete pobreza de exegese bblica e falta de vocabulrio.

17- Desculpas.
Ao pregador no cabe o pedir desculpas pelo contedo da mensagem que foi, ou ser apresentado. Desculpar-se no bom nem antes nem depois do sermo. A falca humildade revela verdadeiro desleixo.

18- Tique.
O Pregador, nervoso, repete o mesmo gesto. Leva a mo ao n da gravata, pigarreia, arruma os culos no rosto... Todo o gesto repetido desperta a ateno do ouvinte e desvia-o do sermo. Controle-se. Observe-se a si mesmo!
Antes que os adolescentes faam piadas de voc!

19- Dirigindo-se a todos.
H templos com galeria, e em muitos outros templos o coral fica postado na plataforma atrs do pregador. Temos assim uma dificuldade para o contato visual! No raro o mensageiro se esquece destes dois segmentos do auditrio, e em nenhum momento se lhes dirige o olhar. Voc no far assim! Vire-se suave e constantemente, e fale aos coristas. Olhe para o alto e demonstre que voc reconhece a presena, e agradece a ateno dos presentes apinhados na galeria.

20- O incio do sermo.
Os cincos minutos do sermo so cruciais, e do duas certezas aos ouvintes.
A primeira: O pregador sabe o que vai dizer. Ele domina o assunto. (ou, no sabe o que vai dizer!).
A segunda: O pregador conhece o texto no qual vai pregar (ou, est usando o texto por pretexto).
Lembre-se: "Voc tem 300 segundos para justificar a sua presena diante da congregao!"


"Prega a Palavra, insta em tempo e fora de tempo, admoesta, repreende, exorta, com toda a longanimidade e ensino.
Poque virá tempos em que não suportarão a sã doutrina; mas tendo coceira nos ouvidos, cercar-se-ão de mestres, segundo as suas próprias cobiças."
2 Timoteo 4:2, 3.