Make your own free website on Tripod.com
OUTROS ALVOS DO ACONSELHAMENTO

Bem vindos ao Curso Básico sobre Aconselhamento Cristão - Parte 2

OUTROS ALVOS DO ACONSELHAMENTO.

1- AUTO-COMPREESSÃO: Compreender a si mesmo é, no geral, o primeiro passo para cura. Muitos problemas são auto-impostos, mas a pessoas que entram sendo assustadas talves não conheçam que suas pregações são preconceituosas, suas atitudes prejudiciais e seus comportamentos destrutivos. O individuo, por exemplo, que se queixa que ninguém gosta dele, não percebe que sua reclamação é uma das razões de ser rejeitado pelos outros. O Conselheiro, por tanto, deve auxiliar o aconselhado a obter um quadro real do que está passando no mundo que o arrodeia.
2- COMUNICAÇÃO: Muitos dos problemas que ainda nos relacionamos acontecem porque as pessoas se acham incapazes ou não estão despostas a comunicar-se. O aconselhado precisa aprender comunica os seus sentimentos, (pensamentos e atitudes corrigem eficazmente).
3- O APRENDIZADO E A MODIFICANÇIA DE COMPORTAMENTO: Quase todo o nosso comportamento é aprendido. O aconselhamento, portanto inclui, ajuda no sentido de fazer com que o aconselhado desaprenda o comportamento negativo e aprenda meios mais eficientes de agir. Tal aprendizado vem através de instruções, da imitação de um conselheiro o de outro modelo, e da experiência e erros. O ajudador deve encorajar a pessoa que está auxiliando a avançar praticando o que aprendeu. É também necessário analisar o que ouve de errado quando ocorre um fracasso e recomendar uma nova tentativa por parte do aconselhado.
4- AUTO-REALIZAÇÃO: Para o humanista a realização pessoal consiste do individuo aprender e manter o seu potencial máximo (Auto-realização) para nós cristãos o alvo da realização se completa em Cristo, desenvolvendo o nosso mais elevado potencial mediante o poder do Espírito Santo que nos leva a maturidade espiritual.
5- APOIO: Em tempos de tensão e crises, o aconselhado deve receber apoio, encorajamento, precisa de alguém para dividir o fardo, até que seja capaz de remobilizar seu recurso pessoal e espiritual, a fim de enfrentar eficientemente os problemas da vida.

CONSELHEIRO

Obs: Em qualquer tipo de aconselhamento é, no geral, útil quando o conselheiro e o aconselhado estabeleçam alvos ou objetivos para o aconselhamento, esses alvos devem ser específicos e não vagos, realistas (no caso de serem vários) organizados em algumas conseqüências lógicas que identifique os pontos a serem atingidos.